Porto Alegre, 22 de Junho de 2017

Sul 2 aprova Diretrizes Gerais para o próximo quadriênio do regional

Assembleia definiu urgências para a Igreja local e sua contemplação nos Planos de Ação nas dioceses e paróquias

Representantes do regional Sul 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que abrange o estado do Paraná, reuniram-se, de 25 a 27 de setembro, na Casa de Retiros Nossa Senhora do Mossunguê, em Curitiba (PR), em Assembleia Regional, a fim de atualizar as diretrizes do regional.

A atualização já havia sido discutida em encontros anteriores com coordenadores de pastorais e movimentos, com coordenadores diocesanos da Ação Evangelizadora e reuniões do episcopado regional, para que houvesse uma versão prévia para a Assembleia.

O grupo presente aprovou a atualização das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora (DGAE) para o quadriênio 2015-2019, e em breve elas serão publicadas no formato de folder para que sejam encaminhadas a todo o regional. As urgências apontadas pelas Diretrizes poderão ser contempladas na íntegra ou parcialmente na composição dos Planos de Ação Evangelizadora nas dioceses e paróquias paranaenses. 

Entre as urgências locais para o período estão a valorização da Pastoral da Comunicação (Pascom) como instrumento de missionariedade; a sustentação da “Missão Católica Beato Paulo VI”; a continuidade ao processo de Iniciação à Vida Cristã com crianças, adolescentes e adultos, com destaque para a reciprocidade entre catequese e liturgia; a promoção da Leitura Orante, tornando-a presente em todos os encontros eclesiais; a promoção da Pastoral do Dízimo como expressão de fé e pertença à comunidade; a defesa, com olhar misericordioso, da dignidade da vida humana desde a concepção até o seu fim natural, com atenção especial às situações relativas à vulnerabilidade social; a continuidade do processo de conscientização dos problemas relativos a festas com bebidas alcoólicas; entre outras.

Ao final da Assembleia o arcebispo de Cascavel (PR) e presidente do regional, dom Mauro Aparecido dos Santos, afirmou que as diretrizes “foram muito bem contempladas e que há maturidade na Igreja do Paraná, uma unidade na diversidade”.

Na avaliação do bispo de São José dos Pinhais (PR) e secretário do regional, dom Francisco Carlos Bach, “embora em alguns casos haja perspectivas de trabalhos diferentes, em certas linhas há a vontade de trabalhar unidos, respeitando uns aos outros”.